Mussarela Vegana Relâmpago

Esta maravilha tirou o meu sono, e eu estava só esperando para poder compartilhar com vocês. Testado e aprovadíssimo pelo blog Barbarelismus, e compartilhado com exclusividade com o blog Veganana. Uma ótima alternativa para utilizar em qualquer receita que vai ao forno. Com ingredientes fáceis de encontrar, de simples preparo, este queijo vai enriquecer as suas receitas.


Por Bárbara Makel, Barbarelismus


Veja o que a Bárbara escreveu sobre a receita  "Foi uma super descoberta em termos de queijo. Você só precisa de 5 minutinhos para fazer essa delícia. Este “queijo” derrete quando assado e forma uma deliciosa crosta, exatamente como um queijo normal. No entanto NÃO deve ser consumido sozinho após pronto (como uma mussarela normal); ele precisa sempre ser assado posteriormente no forno. Ele não precisa de Nutritional Yeast (para acentuar o sabor de queijo) mas, se você quiser, fique à vontade para adicionar 1 colher de sopa."


 
INGREDIENTES
  • 1/4 xícara de castanha de caju (bem amolecidas*)
  • 1 copo de água quente
  • 2 colheres de sopa + 1 colher de chá de polvilho/fécula de mandioca
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 dente de alho pequeno amassado (usei ¼ de colher de chá de alho em pó)
  • 3/4 de colher de chá de sal marinho
  • 1 colher de chá de suco de limão fresco

*Deixe as castanhas de molho na noite anterior, ou demolhe-as em água quente até que fiquem bem moles. Depois, descarte a água usada antes de começar a receita. Geralmente só consegue fazer sem demolhar quem tem um liquidificador potente, que não é o meu caso.


COMO FAZER

Bata todos os ingredientes no processador (ou liquidificador) até que vire um líquido homogêneo; cerca de 1 minuto (cuidado para não superaquecer o motor, se necessário, use a função "Pulsar" e processe aos poucos). Coloque a mistura em uma panela pequena sobre fogo médio-alto, mexendo sempre para não queimar no fundo. Depois de alguns minutos, a mistura vai começar a coalhar ou separar, o que é normal. Reduza o fogo e continue mexendo até engrossar bem (cerca de mais 2-3 minutos). Quando começar a parecer um queijo derretido e começar a “esticar”, remova do fogo e deixe esfriar. Depois de resfriado, guarde na geladeira em um recipiente fechado. Fica ótimo em pizzas, macarrão e sanduíches grelhados. Dura por alguns dias se conservado na geladeira. Veja a consistência e cremosidade nas imagens abaixo. 


O Blog Barbarelismus é escrito em inglês, e tem receitas maravilhosas e diferentes. Se você gostar de alguma, e quiser a versão em português, deixe um recado que providenciaremos uma postagem traduzida. Visite o o blog clicando aqui e curta a Fan page no Facebook clicando aqui. Vale a pena curtir e acompanhar! 

Receita original em inglês do site Vedged Out: Clique aqui

ESTA RECEITA E FOTOS PERTENCEM AO BLOG BARBARELISMUS. SE VOCÊ GOSTOU E QUISER COMPARTILHAR OU POSTAR, POR FAVOR DÊ OS DEVIDOS CRÉDITOS. OBRIGADA!

16 comentários

  1. OI,
    ACHEI INTERESSANTE A RECEITA,
    SERÁ QUE DA CERTO COM CASTANHA DO PARÁ?
    GOSTEI MUITO DAS SUAS RECEITAS, QUE SEMPRE QUE POSSO,FALO PRA AUGUEM SOBRE O BLOG.PARABENS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ellen,

      Que amor, muito obrigada por ajudar a divulgar o blog, fico feliz que gostas e recomendas para as pessoas. Eu acredito que pode ser feito com castanha do pará este queijo. Eu nunca fiz, apesar de gostar muito de castanhas do pará.
      Se fizeres, me conta como ficou. Eu acho que tu podes apenas substituir as castanhas e fazer o queijo. A unica coisa é que com a castanha do pará ele vai ficar mais escurinho.

      Espero ter ajudado, se tiver mais alguma dúvida escreve novamente. Pode escrever na página do facebook se ficar melhor para ti.

      Um grande abraço, adorei a tua visita, volte sempre!
      Lori Ellis

      Excluir
    2. Ellen, eu acho que qualquer castanha funciona, não é Lori? A vantagem da castanha de caju dentre todas as oleaginosas é que ela não tem mto gosto! É de praxe nas receitas de queijo vegano por isso. Se vc usar outra pode deixar com resíduo, mas eu odu a maior força para sempre experimentar na cozinha -- e depois vir contar pra gente ;)

      Excluir
    3. Bárbara querida, obrigada pela resposta!
      Eu sou uma grande fã da castanha de caju, uso muito nas minhas receitas. A castanha do pará aqui em casa apenas comemos no café da manhã para reposição de nutrientes. Aqui custa uma fortuna, ao passo que a castanha de caju é bem mais barata.

      Também gosto do sabor neutro da castanha de caju, e sem dúvidas é especial para queijos veganos. Ah o bom da cozinha é a alquimia de experimentar novos sabores, novas possibilidades de combinações de alimentos. Eu sou apaixonada por isto tudo!

      Beijos amiga sócia querida, amei tua visita!

      Excluir
  2. Parabéns por suas receitas...
    Arquivei várias em meu livro de receitas.
    Vc é 10.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Ivanes,

      Que alegria ler este recadinho tão fofo! Muito obrigada mesmo pelas palavras carinhosas sobre o meu trabalho, é muito gratificante para mim receber este carinho de vocês, meus amados leitores.

      Seja muito bem vinda aqui, volte sempre para me visitar!

      Um grande abraço
      Lori Ellis

      Excluir
  3. As castanhas podem ser torradas ou precisam ser cruas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna,

      Seja bem vinda! O melhor é fazer com as castanhas sem torrar. O queijo vai ficar mais suave e mais branquinho como o da foto, ou seja, mais parecido com queijo mussarela.
      Se fizeres a receita volta para nos contar como ficou. Espero que gostes.

      Um grande abraço, volte sempre para me visitar!

      Lori Ellis

      Excluir
  4. Oi! O polvilho é doce ou o azedo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vivi, tudo bem?

      A Bárbara usou o que chamamos de farinha de tapioca, o que seria o equivalente ao polvilho doce. Onde moramos não tem os polvilhos doce e azedo como tem no Brasil. Mas eu acredito que qualquer um dos dois fica bom.
      Se fizeres a receita, volta para nos contar como ficou.

      abraços
      Lori Ellis

      Excluir
  5. Oi, Loris! Muito obrigada por gentilmente traduzir e compartilhar essa maravilhosa receita! Sigo vc no Facebook e adoro! Tudo de bom pra vc! BJ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alessandra,

      Seja bem vinda e obrigada pelo carinho de escrever. Esta receita foi traduzida pela minha querida amiga Bárbara do blog Barbarelismus. O mérito é todo dela porque ela descobriu a receita, testou e traduziu para que a gente pudesse compartilhar. Eu fico feliz que as receitas dela estão fazendo muito sucesso aqui no blog. São diferentes, especiais e com certeza vale a pena fazer. Obrigada por acompanhar a Veganana no Facebook, bom demais saber que estás acompanhando um trabalho que eu faço com muito amor.
      Siga a minha amiga Bárbara no facebook também, e acompanhe as postagens. Se gostares de alguma e quiser, pode escrever solicitando a tradução. Tem muita coisa boa na página dela.

      Adorei a tua visita, volte mais vezes!

      beijos
      Lori Ellis

      Excluir
  6. Amo muitas receites e me inspiro nelas pra criar novas como o hambugue colorido de feijãp carioquinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amanda, tudo bem?

      Que legal, adorei saber que as receitas te inspiram a criar novas ideias. Que delícia deve ter ficado o teu hambúrguer. Obrigada por escrever comentando, fiquei feliz com a tua visita, venha mais vezes!

      abraços
      Lori Ellis

      Excluir
  7. Parabéns... amei a receita, fiz e deu super certo ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fran, tudo bem?

      Obrigada por escrever comentando sobre a receita. Que bom que fizeste e ficou legal, fiquei feliz em saber e agradeço muito por acompanhares o blog.
      Um grande abraço, venha sempre me visitar!

      Lori Ellis

      Excluir

Olá,
Seja muito bem vindo e obrigada por visitar o meu blog!
Seu comentário será lido e assim que possível respondido neste mesmo post. Por favor assine o seu comentário para que eu possa conhecê-lo também.Obrigada pela visita e volte sempre!

Lori Ellis