sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Focaccia Semi Integral de Azeitonas


Esta receita é muito pratica e versátil.  Você pode fazer lindas e deliciosas focaccias  com sabores diferentes usando legumes, verduras, temperos e ervas frescas de sua preferencia. Eu usei meio a meio farinha integral e branca orgânicas. Você pode fazer como preferir respeitando as quantidades de ingredientes indicadas na receita.


 
A massa desta focaccia é de fermentação lenta. Eu adoro este tipo de massa, é muito fácil de preparar e não tem erro, sempre dá certo. Fica fofinha, macia, deliciosa e muito mais saudável do que a massa normal. A mesma massa pode ser utilizada para fazer pães. A receita básica é a mesma, e você pode variar os tipos de farinha utilizados, a proporção entre as farinhas integral e branca, e fazer lindos e deliciosos pães com muita facilidade, ou então focaccias como esta cobrindo com molhos, temperos e legumes que você mais gosta.




Descobri a maravilha de fazer massa  com fermentação lenta, e estou testando receitas diferentes, e adorando os resultados. Desde a primeira vez que eu fiz, fiquei impressionada com a facilidade de preparo e a delicia do resultado. Li muito a respeito e descobri as vantagens deste processo de fermentação. Você vai encontrar mais informações sobre isto na descrição desta receita.
 
 

 
Programe a sua focaccia com antecedência caso quiser fazer com a massa de fermentação lenta. Você deve deixar fermentando por pelo menos 8 horas antes de usar. Este tempo é suficiente para obter um ótimo resultado, mas você pode deixar mais tempo, sem problema. O ideal é fermentar de 8 a 12 horas. Quanto mais tempo fermentar, mais leve fica a massa.



 

 
IMPORTANTE!

A massa de fermentação lenta NÃO deve ser colocada na maquina de pão nunca, e nem feita na batedeira! É uma massa que tem que ser manuseada com cuidado e delicadeza para manter as lindas bolhas que se formam durante a  fermentação e que vão fazer com que o resultado final  seja uma massa macia, leve,  gostosa e cheia de furinhos.



PARA A MASSA DA FOCACCIA

Prepare esta massa com antecedência. Você pode deixar a massa fermentando durante o dia e assar a noite. Ou então deixar fermentando durante a noite e assar pela manhã ou para o almoço.



INGREDIENTES PARA A MASSA

  • 2 xicaras de farinha de trigo
  • 2 xicaras de farinha de trigo integral
  • 3 colheres de chá  de sal
  • 1 colher de chá de fermento biológico para pão (granulado)
  • 2 xicaras de agua em temperatura ambiente


PREPARO

Em uma vasilha de vidro ou louça, coloque as farinhas e o sal. Com o auxilio de uma espátula ou colher grande misture bem. Acrescente o fermento granulado e misture. Em seguida despeje a agua aos poucos e mexa até conseguir uma mistura homogênea como mostra a foto abaixo.





Não bata, apenas misture até que você perceba que toda a farinha foi hidratada com a agua.  A massa fica pesada, não se preocupe, isto é normal. Este processo inicial é bem rápido, apesar de exigir um pouco mais de esforço para misturar bem até  hidratar bem os ingredientes secos. Em poucos minutos você consegue fazer isto.

Depois disto cubra o recipiente com um filme plástico e coloque em um lugar qualquer da sua cozinha, no balcão, em cima da mesa, ou onde ficar mais conveniente e protegido. Geralmente eu preparo a massa inicial pela manhã antes de ir para o trabalho e deixo fermentando durante o dia. Mas você pode preparar a massa a noite, deixar fermentando enquanto dorme, e assar no outro dia. O ideal é que a massa fermente por pelo menos 8 horas. Quando volto no final da tarde a massa esta crescida, linda, cheia de furinhos e pronta para usar.



Prepare uma assadeira retangular grande. Unte generosamente com óleo vegetal de sua preferencia. Caso você quiser usar azeite de oliva, não use o extra virgem que não é recomendado para ser usado em altas temperaturas. Remova a massa com o auxilio de uma espátula e espalhe na assadeira de maneira uniforme. Cubra e coloque em um lugar protegido enquanto prepara a cobertura. Eu deixei em cima do fogão.






 INGREDIENTES PARA A COBERTURA
 
  • 2 cebolas de tamanho médio picadas
  • 3 tomates grandes picados
  • 1 xicara de cebolinha verde picada
  • 1 colher de sopa de orégano seco
  • 1 colher de chá de pimenta caiena (opcional)
  • 1 xicara de azeitonas verdes picadas
  • 2 colheres de sopa de óleo vegetal
  • sal e pimento a gosto
 
PREPARO
 
Corte a cebola em pedacinhos pequenos e reserve.
 
 


Corte os tomates em cubinhos. Se você estiver utilizando tomates orgânicos pode manter a pele, caso contrario remova, e pode manter as sementes se desejar.


 
 
Aqueça o óleo em uma frigideira grande funda e comece a preparar o molho. Coloque a cebola para fritar no óleo quente, tempere com um pouco de sal e pimento do reino se for utilizar. Quando começar a dourar, abaixe o fogo.
 
 


Mexa de vez em quando tendo o cuidado de não deixar queimar a cebola.




Deixe ficar bem douradinha como mostra a foto abaixo.




Acrescente então os tomates picados.




Misture com a colher de pau e deixe cozinhar em fogo médio. Não acrescente agua. O tomate vai soltar agua suficiente para formar o molho junto com a cebola.




Coloque o orégano seco. Você pode usar os temperos que preferir. Pode usar ervas frescas como manjericão, salvia, salsinha ou o que quiser. Ervas secas também ficam deliciosas para este molho. Você pode usar páprica em pó ou flocos. Use o que tiver em casa, tempere o molho a seu gosto.



 
Deixe o molho cozinhar ate ficar no ponto da foto abaixo. Um molho mais sequinho com pouco liquido.




Enquanto o molho apura, corte as cebolinhas verdes.


 
 
Misture as cebolinhas ao molho e deixe por apenas um minuto.
 
 
 
 
Desligue o fogo



 
Pique as azeitonas. Você pode utilizar qualquer tipo de azeitonas que preferir. Eu prefiro as azeitonas verdes para este tipo de focaccia. 
 



Acrescente as azeitonas picadas ao molho já pronto.








Misture delicadamente e reserve.




Espalhe a cobertura sobre a massa de maneira uniforme. Com o auxilio de um garfo empurre o molho delicadamente para dentro da massa em alguns pontos da superfície da focaccia.




Se você gosta de pimenta do reino, coloque um pouco em cima da massa antes de assar. Se for possível use pimenta moída na hora. Também pode salpicar um pouco de orégano seco se você gostar. Se for utilizar a pimenta caiena, espalhe por cima do molho antes de assar. Leve para assar em forno pré aquecido a 180C por 30 a 35 minutos.




Verifique se a massa esta bem assada. Dependendo do forno, pode ser necessário deixar uns minutinhos a mais.




Deixe esfriar alguns minutos antes de cortar para que as fatias não se quebrem.




Fica deliciosa quente ou fria. No outro dia fica melhor ainda. Sirva como preferir. Eu gosto de comer com salada e mostarda e colocar um fiozinho de azeite de oliva em cima na hora de servir.





VANTAGENS DA FERMENTAÇÃO LENTA
 
 
O texto abaixo pertence ao site Esmeralda azul , e faz um resumo muito bom e simples de entender sobre a fermentação lenta.
 
"Durante as diversas horas ocorre a fermentação, permitindo que este pão tenha características que nenhum pão feito em poucos minutos pode conseguir: 
- Há a produção de álcool, ácido acético e ácido láctico que permitem a incorporação de ar na massa e que conferem sabor característico; 
- Parte do glúten existente é decomposto devido às condições que se geram por causa da fermentação lenta;
- O ácido fítico dos cereais integrais é neutralizado permitindo uma melhor absorção de minerais;
- A acidez gerada permite que as enzimas estejam mais ativas o que faz com o que o pão se aguente mais tempo fofo. Para fazer pães sem glúten esta característica pode fazer toda a diferença."
 

ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA.



segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Refogado de Talos de Beterraba com Quinoa

 
Talos e folhas de beterraba são ricos em nutrientes podendo ser utilizados para preparar sucos, bolinhos, bolos, pães, panquecas, sopas, farofas, refogados deliciosos e muito mais. Especialmente se forem orgânicos, podem ser aproveitados para inúmeras receitas. A beterraba é um legume de baixo teor calórico e alto valor nutricional. Rica em ferro, sódio, potássio e magnésio, a beterraba também é uma excelente fonte de minerais e fibras.
 
 


 

Se você vai a feira-livre e consegue comprar beterrabas orgânicas, procure comprar com folhas e aproveite para fazer um refogadinho delicioso como este que eu fiz. Este tipo de refogado fica maravilhoso para servir com arroz, macarrão ou batatas, e ainda pode ser utilizado com recheio. A cor fica linda, e o sabor maravilhoso. Eu fiz com quinoa, o que enriqueceu mais ainda os nutrientes e o sabor. A combinação foi perfeita.
 
 
 
   Serve duas pessoas



INGREDIENTES

  • 2 xicaras de talos de beterraba picados
  • 1 cebola grande picada
  • 1/2 xicara de alho poro picado
  • 1/4 xicara de cebolinha verde picada
  • 1/4 xicara de salsinha fresca picada
  • 2 colheres de sopa de óleo
  • 1 colher de sopa de suco de limão
  • sal e pimenta a gosto
  • 1 xicara de quinoa em grãos, de preferencia orgânica
  • 2 xicaras de chá de agua para cozinhar a quinoa

 Comece a receita preparando a quinoa conforme instruções abaixo.


PREPARO DA QUINOA


Comece lavando a quinoa e escorrendo a agua pelo menos duas vezes. Encha um prato fundo com agua fervente, adicione a quinoa e deixe repousar por dois minutos. Este processo é muito importante para remover a saponina e outras impurezas que deixam um sabor amargo na quinoa depois de cozida.
( A presença de  saponinas é o que deixa o sabor meio amargo na quinoa).

Escorra a agua quente e enxague bem os grãos em agua corrente com o auxilio de uma peneira. Deixe escorrendo na peneira enquanto prepara o restante da receita.

Em uma panela, coloque as duas xicaras de agua para ferver. Quando levantar fervura coloque a quinoa e o sal. Mexa de vez em quando até que comece a levantar fervura novamente. Assim que começar a ferver, abaixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar por mais uns 10 ou 15 minutos. Cuidado para não cozinhar demais, verifique se passados os 10 minutos esta bem cozida, caso não estiver, deixe por mais 5 minutos.

Você vai saber que a quinoa está cozida quando ficar transparente com linhas brancas em volta dos grãos.

Escorra a quinoa e lave em água corrente para interromper o cozimento. Coloque numa travessa funda, solte os grãos com um garfo. Reserve enquanto prepara o refogado de beterraba.



PARA O REFOGADO DE TALOS DE BETERRABA


Lave bem os talos de beterraba e seque com papel toalha. Corte em pedaços pequenos, tempere com uma pitadinha de sal e pimenta, coloque um fiozinho de óleo e o suco de limão e  reserve.



Pique a cebola, o alho poro, salsa e cebolinha. Deixe tudo preparado para quando começar a fazer o refogado. Em uma frigideira aqueça o óleo e frite o alho poro e a cebola picada. Tempere com sal a seu gosto. Deixe apurar o refogado ate que a cebola fique transparente, começando a dourar. Adicione a cebolinha picada e deixe por mais um minuto refogando.




Coloque os talos de beterraba picados, misture delicadamente e deixe por mais 3 minutos. Ajuste o tempero. Se for necessário adicione mais sal e pimenta do reino de preferencia moída na hora.




Não deixe os talos de beterraba cozinharem muito. Eu pelo menos prefiro os legumes al dente. Por ultimo acrescente a quinoa que foi previamente cozida misturando delicadamente. Desligue o fogo e deixe descansar um pouco antes de servir. Sirva quente acompanhado de salada ou como preferir. Eu servi este refogado com purê de batatas e salada. Ficou uma delicia, além de ser super nutritivo e fácil de fazer. Espero que gostem e experimentem esta deliciosa sugestão. Coloque a salsinha fresca picada na hora de servir.




ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, POR FAVOR POSTE O LINK DO BLOG COMO REFERÊNCIA DE AUTORIA.
OBRIGADA.
 

 

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Batata Assada em Rodelas



Estas batatas são uma verdadeira perdição. Aqui em casa gostamos muito de batatas, e as assadas sempre são as preferidas. Eu sempre estou procurando maneiras diferentes de fazer, e esta receita foi um achado porque além de simples de fazer ficou uma delicia. Pode servir como prato principal acompanhado de salada e legumes grelhados ou refogados,  ou como acompanhamento de outro prato principal. Na hora de servir, você também pode colocar temperos frescos picados como salsa e cebolinha para complementar, e regar com um fiozinho de azeite de oliva extra virgem, especialmente se servir com arroz e salada. Você pode se aventurar usando temperos diferentes, testando combinações de novos sabores, e preparar deliciosas batatas para a sua família.
 


 
Se você quiser também pode servir estas batatas acompanhando tofu. Eu já fiz aqui em casa e ficou muito bom. Preparei um brunch em um domingo e servi estas batatas com um delicioso tofu mexido. Ficou muito bom. Tempere como você preferir. Eu usei nutritional yeast, mas caso você não tiver, não se preocupe. Este ingrediente é opcional e não vai fazer falta se não for utilizado para esta receita. O nutritional yeast é um tempero que tem um sabor acastanhado que lembra queijo. Fica delicioso, mas não é imprescindível em nenhuma receita.
 
 
 
 Serve 3 pessoas
 
 
 INGREDIENTES

  • 4 batatas grandes
  • 1 colher de sopa de alho em pó
  • 1 colher de chá de tomilho
  • 1 colher de sopa de nutritional yeast (opcional)
  • 2 colheres de chá de páprica em pó  
  • 1 colher de sopa de orégano seco
  • 1 colher de chá de salsinha desidratada
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 3 colheres de sopa de óleo



PREPARO


Se conseguir batatas orgânicas pode manter a casca, caso contrario descasque depois de ter lavado bem com uma escovinha. Cozinhe inteiras em agua e sal. Coloque uma colherinha de vinagre na agua. Isto ajuda a manter as batatas inteiras ao cozinhar. As batatas devem ser cozidas "al dente" porque depois vão ser levadas ao forno. Eu recomendo que quando a agua do cozimento das batatas levantar fervura, abaixe o fogo e deixe cozinhar por apenas 5 minutos.

Muito importante cozinhar as batatas "al dente" (cozida, mas firme)


Escorra as batatas e reserve deixando esfriar enquanto prepara o restante da receita. Em uma pequena tigela coloque a páprica, o alho em pó, o tomilho, o sal e pimenta moída e o nutritional yeast se for utilizar. Reserve. Prepare uma assadeira retangular bem grande untando com óleo.
 

A estas alturas as batatas já deverão estar em temperatura que você possa manusear. Corte as batatas em rodelas grossas procurando fazer com que as fatias sejam mais ou menos do mesmo tamanho para que assem por igual. Disponha na assadeira previamente untada. Salpique a mistura dos temperos secos sobre as rodelas de batata. Vire e salpique do outro lado também. Regue com óleo suficiente procurando fazer isto de maneira uniforme. Leve ao forno preaquecido a 180C. Deixe assar por 10 minutos. Vire as rodelas de batata e deixe assar por mais 10 minutos ou até que estejam douradas e bem assadinhas. Lembre-se de que as batatas foram pré-cozidas, e o tempo de forno é apenas para terminar o cozimento e fazer com que elas fiquem douradas e levemente crocantes. Como as fatias são grossas, as batatas não ficam muito crocantes, mas caso você quiser batatas mais crocantes, corte as fatias um pouco mais finas e controle o tempo de forno.
 
Caso você preferir pode fazer as batatas apenas no forno sem o pré-cozimento. neste caso o tempo de forno vai ser de aproximadamente 40 minutos a uma hora dependendo do seu forno. Também e necessário virar as batatas uma vez para que assem por igual. Eu já fiz das duas maneiras e da super certo. A segunda versão somente assada no forno fica uma delicia também, somente necessita de mais tempo para ficar pronta. Sirva a seguir. Fica uma delicia regar com um fiozinho de azeite de oliva na hora de servir, direto no prato.

 
 

 
ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA. 
 
 

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Pão de Centeio com Pistaches e Amêndoas

 
Outra deliciosa versão de pão feito com fermentação lenta. Desta vez eu fiz com a metade de farinha de centeio e metade branca. Depois misturei pistaches picados e assei na panela de ferro. Ficou simplesmente maravilhoso. O sabor do pão assado na panela de ferro e uma delicia. Casca crocante, massa fofinha contrastando com o crocante dos pistaches.... bom demais! Eu fiz este pão na panela de ferro com tampa. Se você não tiver uma panela de ferro ou não quiser usar, pode assar em qualquer tipo de forma. Assando na panela de ferro o pão fica com a casca bem crocante e a massa fofinha e macia.
 
 


Não se assuste com tanto detalhe e fotos na descrição da receita. Fiz isto para facilitar a vida de quem se aventurar a fazer este pão. Gosto de detalhes, tudo bem explicadinho, as vezes passo dificuldade para chegar a um resultado satisfatório a ponto de compartilhar com vocês, mas podem ter certeza que estas informações e fotos vão facilitar muito para quem experimentar a fazer este incrível pão. Com certeza teria sido bem mais fácil para mim se tivesse tudo bem detalhado quando tentei fazer pela primeira vez.




A fermentação lenta é um processo muito saudável porque diminui o índice glicêmico da massa durante as horas de fermentação, além de diminuir também a quantidade de glúten. Outra vantagem da fermentação lenta é que a massa fica com uma textura muito leve e deliciosa devido a pouca quantidade de fermento utilizado na receita. Quanto maior a quantidade de fermento mais pesada a massa fica e a digestão se torna mais difícil. Isto sem falar na deliciosa casca crocante. Na foto abaixo você pode ver uma fatia deste delicioso pão sendo degustada com um pedaço do queijo de amêndoas com alho e cúrcuma. Clique aqui  para conferir a receita do queijo, caso desejar.
 



Se não der muito certo da primeira vez, não desista. Tente novamente que você vai conseguir e com certeza vai adorar esta técnica.
 
Vou tentar explicar para vocês bem detalhadamente todos os passos para fazer esta maravilha de pão. É muito simples de fazer, basta tentar. Para mim chegar a este resultado foi necessário fazer algumas vezes até conseguir chegar ao ponto de poder dividir a minha experiência com vocês. Mas o bom de tudo é que eu sou persistente e tento novamente  até acertar o ponto e conseguir o que eu quero.




 
Como já falei no post do pão anterior da  Ciabatta, a grande vantagem deste pão e que qualquer um pode fazer com  a maior facilidade. Não é necessário ter maquina de fazer pão e nem e preciso sovar. Você pode se programar para assar o pão a noite, e deixar a massa fermentando o dia todo. Ou então, caso queira o pão para o café da manhã, prepare a massa a noite e deixe fermentando enquanto você dorme.


 


Vamos a receita e o passo a passo para o preparo deste delicioso pão.
 
 
 
INGREDIENTES
 
  • 2 xicaras de farinha de trigo comum
  • 2 xicaras de farinha de centeio
  • 1 1/2 colher de chá de sal
  • 1 colher de chá de fermento biológico para pão
  • 2 xicaras e meia de agua a temperatura ambiente
  • 1/4 xicara de pistaches picados
  • 1/4 xicara de amêndoas picadas
 
 
 
PREPARO
 
Planeje o seu pão com antecedência. Você deve preparar a massa e deixar fermentando de 8 a 12 horas. Quanto mais tempo deixar a massa fermentar, mais leve fica, melhor o resultado.
 
Em uma tigela grande de preferencia vidro ou cerâmica, misture os ingredientes secos primeiro. Depois acrescente a agua aos poucos misturando bem ate obter uma massa homogênea. Você pode usar uma espátula para fazer este processo. Na realidade é bem simples e rápido de fazer. Basta apenas hidratar os ingredientes secos e a sua massa estará pronta. Sem sovar, sem bater, sem nenhum esforço a não ser misturar.

Esta é a consistência ideal da massa após misturar os ingredientes. Tudo o que você deve fazer nesta fase da receita é hidratar os ingredientes secos com a agua apenas misturando com uma colher ou espátula e removendo o que gruda nas laterais da vasilha para que toda massa fique uniforme.
 



Depois que a massa estiver misturada cubra o prato com um filme plástico e deixe descansar em qualquer lugar de sua cozinha. Em cima da mesa do balcão... onde for mais conveniente e protegido.




Este é o processo de fermentação lenta. Deve durar de 8 a 12 horas. Neste período a massa vai crescer e ficar bem aerada e leve. Esta é  a aparência da minha massa depois de 8 horas fermentando.



 
 
Depois disto prepare uma superfície onde possa trabalhar a massa. Pode ser uma mesa ou uma tabua como a que eu usei. Enfarinhe bem para a massa não grudar e deixe um pratinho com farinha perto para quando você precisar usar mais para trabalhar a massa. Com o auxilio da espátula separe a massa do prato delicadamente e remova com cuidado colocando na superfície enfarinhada e adicione os pistaches e amêndoas picados em cima para incorporar a massa enquanto modela.
 

 

A massa é mole. Não se assuste, é porque está crescida e bem aerada, mas mesmo pode ser removida com facilidade da bacia. Não trabalhe muito a massa, modele rapidamente. A massa de fermentação lenta não necessita e não pode ser trabalhada muito. Então comece a modelar a massa em formato de bola usando uma espátula e simplesmente dobrando a massa para dentro com o auxilio da farinha para não grudar. A medida que for modelando os pistaches e amêndoas vão incorporar a massa naturalmente. Não tem necessidade de usar as mãos para modelar, mas você pode fazê-lo caso preferir. O único inconveniente de fazer isto é que a massa pode grudar muito nas suas mãos pelo fato de ser bem mole. Eu geralmente consigo fazer com a espátula. Faz menos sujeira e dá bem certinho.


 
 
Continue dobrando a massa para dentro com a espátula puxando a farinha junto quando fizer a dobra da massa e ao mesmo tempo vai misturando as amêndoas e pistaches dentro da massa. Quando tiver formado uma espécie de bolinha, ajeite as beiradas da massa com as mãos enfarinhadas. Depois que a bolinha estiver formada, coloque em um lugar para crescer. Eu usei uma cestinha forrada com pano e bem enfarinhada. Você pode usar um prato fundo ou algo redondo para a massa crescer, pode forrar com um pano de prato e enfarinhar bem como eu fiz.


 

 
Cubra a massa com um plástico e coloque um pano de prato em cima. Deixe em lugar protegido para crescer por mais ou menos 1 hora. Quando colocar a massa para crescer, ajeite com as mãos enfarinhadas para não perder o formato redondo. É bem fácil fazer isto porque a massa enfarinhada não vai grudar nas mãos, e com a  pratica você vai encontrar a sua própria maneira de fazer este processo. Uma vez que a bola estiver posicionada no papel vegetal enfarinhado, polvilhe mais farinha na superfície. Agora você pode cobrir com uma toalha para deixar crescer. Colocando o pano enfarinhado embaixo da massa facilita muito na hora de colocar na panela de ferro. Das outras vezes que eu fiz pão tive muita dificuldade de colocar a massa na panela, mas desta maneira foi super fácil. Quando a massa estiver crescida, simplesmente vire na panela de ferro quente com muito cuidado. A massa cai direitinho. Das primeiras vezes que eu fiz não acreditei que desse certo, e fiquei feliz que deu certo mesmo eu achando que não daria.

Vi em um vídeo no youtube  uma outra técnica que ainda não experimentei mas achei super interessante. Eles colocaram a massa para crescer dentro de uma frigideira redonda bem funda e bem untada. Simplesmente cobre com uma toalha e deixa crescer normalmente. Na hora de colocar o pão para assar, a massa cai bem fácil dentro da panela porque a frigideira foi untada. Fica a dica para quem quiser experimentar esta outra alternativa.



ASSANDO O PÃO

Passado uma hora de crescimento, eu coloquei a panela de ferro e a tampa no forno e liguei em uma temperatura alta de mais ou menos 240C ou 460F.
Marquei 30 minutos e deixei a massa protegida onde estava para crescer por mais meia hora enquanto o forno aquecia.
 

NÃO unte a panela de ferro para colocar no forno!

O tempo total de crescimento da massa foi de 1 hora e meia. Cresceu muito e ficou cheia de lindas bolhas.

Chegou a hora de colocar a massa na panela.

 
PREPARANDO A PANELA DE FERRO
 
 
Muito importante usar LUVAS DE PROTECAO bem boas para manusear a panela quente. Todo cuidado é pouco para evitar queimaduras.
Com o auxilio das luvas remova a panela do forno, sem a tampa de preferencia.
Eu coloquei a panela e tampa separadas dentro do forno para facilitar o manuseio quando estava bem quente.
 
Coloque a panela em um lugar seguro. Em cima do fogão ou uma superfície que resista ao calor. Eu coloquei em cima da minha mesa porque é de pedra e não tem problema com calor. Vire a massa na panela com muito cuidado para não se queimar.





Lembre-se de que a panela de ferro esta MUITO quente e você tem que cuidar para não encostar nas beiradas quando for colocar a massa. Eu usei luvas grandes que protegem os braços também, e mesmo assim tive muito cuidado para não me queimar.  Não se preocupe em como a massa vai cair dentro da panela. Não tente ajeitar pra ficar bonitinho. No caso da minha massa que eu deixei crescendo dentro da cestinha redonda, ficou bem redondinha na panela.




 
Então eu fiz um corte em cruz na superfície da massa crescida usando uma faca afiada ou um estilete próprio para isto. Não se preocupe se aparentemente a massa não ficar perfeita dentro da panela quente. No final sempre da certo, por mais que pareça que não.


 

Então com as luvas e com todo o cuidado do mundo leve panela de volta para o forno quente. Coloque a tampa e feche a porta do forno e deixe assando por 30 minutos. Passado este tempo retire a tampa da panela tendo o cuidado de colocar as luvas. Deixe o pão assando por mais 15 minutos.

Esta fase final pode ser diferente dependendo do seu gosto. Se você  gosta de pão mais escurinho, deixe os 15 minutos. Caso contrario 5 ou 10 minutos são suficientes. Com o tempo e experiência, você vai ver o que fica melhor, o que agrada mais ao seu paladar.
 
Pronto, o pão está assado e agora e só tirar a panela do forno com o auxilio das luvas e colocar em uma grade para esfriar. O pão sai bem fácil da panela de ferro. Não gruda nada. Tome MUITO cuidado com a panela de ferro quente. Vire em cima de uma grade e deixe esfriar antes de cortar.



 
O ideal é esperar pelo menos uns 20 minutos para cortar o pão. Eu não esperei, rsrsrsrs... cortei uma fatia na hora que saiu do forno. Estava delicioso demais! Casca super crocante, a massa com uma textura leve e o sabor..... nem te conto, só experimentando para saber mesmo. Cortei uma fatia quentinha e comi com o queijo de amêndoas com alho e cúrcuma que tinha feito no dia anterior. Clique aqui   para conferir a receita do queijo.


 


INFORMAÇÕES  ADICIONAIS

Caso você não tenha uma panela de ferro, não se preocupe. Este pão pode ser feito em qualquer panela que possa ir ao forno, desde que não tenha alça de madeira, plástico ou borracha. O ideal é que a panela tenha tampa para que a casca fique mais crocante.
 
E se você não tem uma panela que vai ao forno, não se preocupe também. Pode fazer e assar em assadeira de pão normal, ou até mesmo em uma frigideira funda que possa ir ao forno.
 
Espero que tenham gostado da receita e que eu tenha inspirado vocês a fazer pão em casa. Se ficou alguma duvida e só escrever aqui ou na pagina  do facebook que eu respondo e ajudo na medida do possível.
 
Quem quiser mais informações sobre a fermentação lenta e só clicar aqui.
 
 
ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA.