quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Arroz com Legumes e Cranberries


Um delicioso contraste de sabores e cores que com certeza vai bem em qualquer ocasião e acompanha qualquer prato principal enfeitando a mesa e fazendo com que o cardápio fique mais festivo e delicioso. Caso você não tiver cranberries, use passas de uva ou damascos picados. O especial nesta receita é exatamente o contraste do azedinho doce da fruta seca com os temperos do arroz que eu particularmente adoro.
 
 
  
Serve 4 pessoas
  
 
INGREDIENTES
 
  • 2 xicaras de arroz de sua preferencia cozido previamente
  • 1/2 xicara de alho poro picado
  • 1 cebola media picada
  • 1/2 xicara de cenouras cortadas em cubinhos
  • 1/4 xicara de cranberries desidratados (ou uva passa)
  • 1 colher de chá de cúrcuma
  • 2 colheres de sopa de óleo vegetal
  • sal e pimenta a gosto


PREPARO

Cozinhe o arroz de sua preferencia a sua maneira apenas com agua e sal. Enquanto isto prepare os outros ingredientes.
Em uma frigideira grande aqueça o óleo e refogue a cebola e o alho poro por alguns minutos até que comece a dourar. Adicione o sal e pimenta, diminua o fogo e coloque as cenouras. Misture e deixe apurar por uns 2 minutos.
Coloque a cúrcuma e por ultimo os cranberries. Adicione então o arroz previamente cozido, misture delicadamente ate os ingredientes agregarem bem. Verifique o tempero e sirva acompanhado de salada, legumes salteados ou refogados ou como você preferir.

Esta receita é apenas uma sugestão que pode ser modificada a seu gosto. Os cranberries podem ser substituídos por uva-passa e os temperos e ervas também podem ser modificados de acordo com o que você tiver disponível em casa ou com o que preferir.
 
 

ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA. 

 
 

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Suco de Talos de Beterraba com Cenoura e Laranja

 
Ótima dica para começar o dia com  muita saúde. Suco de talos de beterraba, laranja, salsinha fresca, cenouras e gengibre. As folhas e os talos da beterraba são super nutritivas podendo ser utilizadas em refogados, sopas ou sucos.     
O ideal sempre é o consumo tanto das beterrabas como folhas e talos crus. Desta maneira se mantem todos os nutrientes. O cozimento elimina parte dos nutrientes como as enzimas e vitaminas. O suco de beterraba misturado com laranja e ótimo para combater a anemia, pois a beterraba e rica em ferro e a laranja facilita a absorção do ferro pelo organismo. Sempre que possível compre beterrabas orgânicas com as folhas presas ao caule. Desta maneira você poderá aproveitar as folhas e os talos e inventar sucos deliciosos como este que eu fiz. Na medida do possível use ingredientes orgânicos no preparo de vitaminas e sucos. O ideal seria que se pudesse consumir apenas produtos orgânicos, mas infelizmente nem sempre e possível encontrar. Se não conseguir todos, pelo menos tente conseguir parte dos ingredientes orgânicos na sua dieta.
 
 
 
Serve duas pessoas
 

INGREDIENTES

  • 3 talos de beterraba
  • 1 cenoura grande
  • 2 laranjas grandes
  • 3 tâmaras sem caroço
  • 1 ramo de salsinha
  • 1 pedacinho de gengibre
  • agua o suficiente para fazer o suco
  • gelo caso necessite


PREPARO


Você pode fazer no liquidificador. Neste caso descasque a laranja, remova sementes e a pele branca. Corte em pedaços e coloque no copo do liquidificador. Acrescente os demais ingredientes e coloque agua o suficiente para fazer o suco. Pode colocar pedrinhas de gelo caso preferir. A quantidade de agua vai depender da consistência que você quer o suco.

Esta receita é apenas uma inspiração. As possibilidades de fazer este tipo de suco são imensas. Você pode combinar legumes, verduras com apenas um tipo de fruta a seu gosto. Não coe o suco, bata bem para manter as fibras. Não acrescente nenhum tipo de açúcar ou adoçante artificial. Os ingredientes deste suco são suficientemente doces, e o resultado é bom demais. Sirva imediatamente.


ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA. 

 

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Revista dos Vegetarianos edição 96.

 
 
Saiu a nova edição da Revista dos Vegetarianos com muitas informações e novidades sobre saúde, alimentação e bem estar. Confira alguns dos tópicos da edição deste mês.
 
 



DETALHES DESTA EDIÇÃO

Vença a gastrite
Aprenda a prevenir e combater a queimação no estômago com alimentação e hábitos corretos. Confira ainda um cardápio anti-gastrite.


Pele sempre bonita
O que comer e os cremes naturais certos para ficar com a pele sedosa e hidratada.


Alho negro, lentilha preta, arroz preto...
Por que esses alimentos são poderosos na prevenção do desânimo e doenças como diabetes ou câncer.

Sal é tudo igual?
As opções mais saudáveis e a quantidade aconselhável.

Suco verde
Entenda a função do pepino nos sucos para combater inflamações e ajudar o sistema digestivo.


6 receitas deliciosas de torta e quiches.

Clique aqui para COMPRAR OU ASSINAR 

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Talharim com Espinafre e Shitake


Talharim é tudo de bom, ainda mais com shitake e espinafre. Fiz um molho branco de aveia, fritei os cogumelos e estava pronto este prato delicioso e muito simples de fazer. Se você não tiver o shitake fresco, pode usar qualquer cogumelo desidratado que fica muito bom também.


Serve duas pessoas



INGREDIENTES

  • 250 g de talharim grano duro cozido "al dente"
  • 100 g de cogumelos shitake (ou outro)
  • molho branco de aveia (ver receita abaixo)
  • espinafre refogado (ver instruções abaixo)
  • 2 colheres de sopa de óleo vegetal
  • sal e pimenta a gosto



INGREDIENTES PARA O MOLHO DE AVEIA
 
  • 1/2 xicara de aveia em flocos finos
  • 1 xicaras de agua filtrada
  • 1 pitadinha de noz moscada ralada
  • sal a seu gosto

 
PREPARO
 
 
Coloque a aveia de molho na agua filtrada e deixe descansar por pelo menos uns 15 minutos. Depois disto coloque no liquidificador e bata bem ate conseguir um creme bem lisinho. Adicione uma pitadinha de sal e a noz moscada ralada a seu gosto. Você pode controlar a espessura do molho. Caso for necessário adicione um pouco mais de agua. Lembre-se de que este molho deve ficar bem cremoso, portanto bata bem. Dependendo da potencia do seu liquidificador pode ser necessário bater um pouco mais. Reserve enquanto prepara o restante da receita.
 



PREPARO DO MACARRÃO


Coloque agua em uma panela grande para ferver. Acrescente sal e um fiozinho de óleo. Quando a agua levantar fervura coloque o talharim para cozinhar. O macarrão deve estar cozido "al dente", ou seja deve oferecer resistência a mordida. Enquanto o macarrão cozinha, siga com a receita.....



PARA REFOGADO  DE ESPINAFRE

  • 2 xicaras de folhas de espinafre cruas
  • 1 cebola media picada
  • 1/4 xicara de cebolinha verde
  • 2 colheres de sopa de óleo vegetal
  • sal e pimenta a gosto


PREPARO

Em uma frigideira ou panela, aqueça o óleo e frite a cebola picada. tempere com sal a seu gosto, abaixe o fogo e deixe a cebola refogar ate ficar transparente, levemente dourada. Adicione a  cebolinha verde picada e deixe refogar em fogo baixo por mais uns 2 minutos.


 
 
 Acrescente então as folhas de espinafre cruas cobrindo todo o refogado de cebola. Não precisa mexer. Desligue o fogo, tampe e reserve. Se a sua frigideira não tiver tampa você pode colocar uma tampa de panela maior caso tiver, ou então um prato resistente ao calor somente para "abafar" o espinafre.





PREPARO DO SHITAKE

Lave bem os cogumelos, seque com um papel toalha e corte em fatias do tamanho que desejar. Tempere com um pouco de sal.




Aqueça 2 colheres de sopa de óleo vegetal em uma frigideira e quando o óleo estiver bem quente coloque os cogumelos para fritar. Abaixe o fogo.




Os cogumelos vão formar agua com o cozimento. Deixe esta agua secar. Quando a agua secar os cogumelos estarão prontos, douradinhos e muito deliciosos. Desligue o fogo e reserve mantendo na boca do fogão para que permaneçam aquecidos ate o momento de servir.  



 
Volte para a frigideira onde refogou o espinafre. O espinafre vai estar murcho e incorporado com a cebola refogada.
 
 
 
 
Despeje o molho de aveia sobre este refogado misturando bem. Ligue o fogo em temperatura media, tampe a frigideira e deixe por mais 2 minutos apenas para aquecer o molho de aveia e agregar os sabores dos ingredientes. Verifique o sal e coloque pimenta moída caso desejar ou algum outro tempero de sua preferencia.




Escorra o macarrão, coloque em uma travessa, despeje o refogado de espinafre e misture os cogumelos fritos. Sirva imediatamente acompanhado de salada.


COMENTARIO DA NUTRICIONISTA   Dra. Monica Vitorino

"Saborosa  e muito nutritiva, combina com perfeição as propriedades mineralizantes do espinafre  com a riqueza de vitaminas do shitake e de proteinas do gran duro. A aveia complementa com realeza esta preparação trazendo as betaglucanas, fibras que ajudam a reduzir o colesterol. Quanta riqueza em uma preparação  tão simples e criativa!"

Nutricionista Mônica Vitorino, especialista em nutrição clinica e vegetariana. Clinica em Belo Horizonte.
CONTATO: nutricionistamonicavitorino@gmail.com



ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA. 
 

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Sopa de Abobrinha e Tomate

 
Quando esfria vem aquela vontade de comer comidinha quente. Nada melhor do que um prato de sopa nutritiva e deliciosa para aquecer. Esta sopa é muito simples de preparar, com poucos ingredientes e um sabor incrível. Eu usei abobrinha menina  e tomates que colhi na minha hortinha orgânica. Nunca tinha feito sopa com este tipo de abobrinha, gostei muito do sabor e das sementes grandes que deram um toque especial na sopa. Além de deliciosa esta sopa é muito leve e tem baixo teor calórico. A abobrinha tem pouquíssimas calorias, é rica em vitaminas do complexo B e niacina. É um alimento de fácil digestão que também auxilia na absorção de nutrientes. Tudo de bom!


 
Serve 3 pessoas


INGREDIENTES

  • 2 xicaras de abobrinha menina picada
  • 1 cebola bem grande picada
  • 1/2 xicara de alho poro picado
  • 1 tomate grande picado
  • 1 colher de sopa de páprica defumada (opcional)
  • 1 colher de sopa de óleo vegetal
  • sal e pimenta a gosto
  • salsinha picada a vontade

Em uma panela grande aqueça o óleo e refogue a cebola temperando com um pouco de sal. Quando a cebola começar a ficar transparente acrescente o alho poro e deixe refogar junto com a cebola até dourar. Coloque o tomate picado e deixe formar uma espécie de molho. Acrescente a abobrinha picada e cubra com agua o dobro da quantidade dos ingredientes. Acerte o sal e tampe a panela para ferver. Quando levantar fervura acrescente a páprica se for utilizar, ou outro tempero ou erva seca que você preferir.

Verifique se a abobrinha está  cozida, acerte o sal, desligue o fogo e tampe a panela deixando por mais 5 minutos para agregar os sabores.
Sirva com croutons ou torradinhas, ou como preferir. Se você gostar coloque pimenta preta moída na hora de servir. Coloque salsinha fresca picada na quantidade que desejar e sirva imediatamente.



ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA. 

 

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Tomates Desidratados


A desidratação é uma excelente forma de conservação de alimentos que podem ser armazenados por longos períodos. Uma vez desidratados, os alimentos mantêm uma boa quantia de seu sabor e nutrientes. Você pode usar um desidratador convencional, no forno ou com um desidratador solar. Confira abaixo todas as instruções de preparo em cada um dos métodos mencionados. Neste caso o tomate que eu fiz é crudívoro porque foi desidratado em baixa temperatura em um desidratador, mas você pode optar pela versão assada no forno caso preferir fazer o tomate seco convencional. O tomate é uma ótima fonte das vitaminas A, B e C, e de sais minerais como Fósforo, Ferro, Potássio e Magnésio, além de ter baixo teor de calorias. Também é um excelente revitalizador do organismo, auxilia na purificação do sangue, combate o desgaste mental e doenças do fígado entre outras. O processo de desidratação preserva todas estas vitaminas e nutrientes que são destruídos com o cozimento em temperaturas elevadas.
 
Leia com atenção as instruções antes de começar a receita.





INGREDIENTES

  • tomates maduros de preferencia orgânicos na quantidade desejada
  • azeite de oliva
  • sal e pimenta a seu gosto
  • orégano ou outra erva seca (opcional)

 PREPARO NO DESIDRATADOR CONVENCIONAL


Se você tem um desidratador fica mais fácil caso queira fazer a receita crudívora. Siga as instruções do aparelho deixando desidratar pelo tempo indicado.
Lave bem os tomates em agua corrente. Caso você estiver usando tomates orgânicos, pode manter a casca. Caso contrario, é melhor descascar. Você pode remover as sementes se preferir. Eu deixei as sementes.
Seque os tomates com papel toalha para absorver o excesso de líquidos.
Corte em fatias grossas e tempere com um pouco de sal e azeite de oliva. caso desejar pode usar pimenta moída na hora. Você pode temperar com ervas secas como orégano, tomilho e salsinha desidratada. Caso quiser também pode usar ervas frescas como manjericão, salvia e manjerona. O tempero fica a seu gosto.

Disponha as fatias de tomate em uma única camada alinhando-as uniformemente nas bandejas para que desidratem por igual. Cuidado para não sobrepor as fatias porque o ar precisa circular livremente entre as mesmas.





O ponto ideal é quando estiverem menores, enrugados e já não estejam mais grudando na bandeja. Verifique os tomates de vez em quando para alterar a posição caso seja necessário para que as fatias desidratem por igual. Você vai perceber que alguns tomates desidratam mais rapidamente do que os outros. isto varia dependendo do tamanho e espessura das fatias.
Eu gosto tanto destes tomates que cada vez que abro o desidratador para ver como estão, tiro uma fatia para comer. É bom demais! Não tem aquele sabor forte dos tomates secos que a gente compra prontos.
As fatias que já estiverem no ponto desejado podem ser retiradas do desidratador para evitar que fiquem muito secas.

Quando os tomates estiverem desidratados por igual, remova as bandejas do desidratador e deixe "esfriar" por completo em temperatura ambiente antes de guardar.  Quando estiverem prontos para guardar, coloque os em um recipiente de vidro com tampa. O ideal seria utilizar um recipiente hermético e guardar em um local fresco e protegido da luz até utilizar.
Você pode colocar azeite de oliva no vidro para cobrir os tomates caso desejar.

Não desidrate tomates inteiros, mesmo que sejam pequenos. Fica muito difícil controlar a parte interna dos mesmos para ver se estão devidamente desidratados. A desidratação poderá ser parcial, e pode estragar mais rapidamente.

Aqui em casa quando eu faço estes tomates, não duram muito tempo porque eu uso para preparar sanduiches, pizzas, saladas, molhos, e não sobra para armazenar. Geralmente coloco na geladeira por mais ou menos uma semana em vidro fechado e coberto com azeite de oliva. Não é necessário usar azeite de oliva se você não quiser, mas fica muito gostoso usar este azeite para temperar saladas.

Se você desidratar bem os tomates não e necessário colocar na geladeira desde que sejam armazenados em recipiente de vidro hermeticamente fechado e em temperatura ambiente. Neste caso podem durar até 3 meses.
 


 
DESIDRATADOR SOLAR
 
 
Caso não tiver desidratador convencional existe a possibilidade de improvisar um  desidratador solar. Se onde você mora tem sol em abundancia fica bem fácil usar este método.  Com um pouco de tempo, boa vontade e habilidade você pode construir o seu próprio desidratador solar. Existem alguns sites na net que ensinam como fazer estes  desidratadores caseiros . É  mais simples do que você imagina. Para quem mora em lugares quentes e tem um pequeno espaço no pátio esta é a opção ideal. Siga as mesmas instruções de preparo dos tomates e deixe desidratando o tempo que for necessário de acordo com as condições de sol disponíveis. Você pode controlar olhando os tomates de vez em quando e virando caso seja necessário.


 


DESIDRATANDO NO FOGÃO
 
Caso você não tenha desidratador e não queira ou não possa fazer um em casa, é possível também desidratar alimentos no forno do fogão em temperatura de no máximo 50C. Certifique-se de que o seu forno convencional atinge este nível de temperatura baixa.  
Prepare os tomates conforme as instruções acima. Disponha em uma travessa refrataria de preferencia de vidro. Caso não usar vidro é aconselhável que você use papel vegetal forrando a forma de metal.Ligue o forno e deixe atingir a temperatura de 50C. Desligue o forno, leve a travessa com os tomates e mantenha a porta do forno aberta para que a agua evapore mais rapidamente.

O ideal é colocar um ventilador perto do forno para permitir a circulação de ar e o controle da temperatura. É necessário manter a temperatura baixa para o processo de desidratação. Desta maneira você estará mantendo a integridade nutricional do alimento. A desidratação conserva as enzimas vivas mantendo as vitaminas. O tempo médio para desidratação no forno convencional em baixa temperatura é em media de 20 horas. Você poderá testar a textura das fatias de tomate para ver se estão prontas.
 
Remova então as fatias do forno ou desidratador e deixe "esfriar" por uns 3 minutos antes de guardar. Conserve em recipiente de vidro fechado fora da geladeira por até 1 semana. Caso quiser pode colocar em vidros fechados a vácuo o que vai fazer com que durem mais.

 
ASSANDO OS TOMATES NO FORNO (TOMATES SECOS)


Caso você não queira desidratar ainda existe a possibilidade de assar no forno convencional do fogão. Neste caso você vai seguir as mesmas instruções acima para preparar os tomates porem deve adicionar óleo ou azeite para assar os tomates e temperar a seu gosto. Leve ao forno pré-aquecido em temperatura de 160/180C dispondo as fatias de tomate em uma assadeira retangular bem grande tendo o cuidado de espalhar bem deixando as fatias separadas umas das outras. Deixe assar ate que estejam murchos, secos, mas não duros. Siga as mesmas instruções de armazenamento cobrindo os tomates com azeite de oliva. Ficam maravilhosos!



ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA. 

 

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Arroz com Portobello e Legumes

 
Muito simples e gostoso. Uma refeição completa que é preparada rapidamente e o resultado e um prato lindo e apetitoso. Eu adoro este tipo de arroz com refogados de legumes. Além de ser pratico e versátil fica muito delicioso.
Sirva com uma salada e quem sabe um vinho...
 
 
 
Serve duas pessoas
 
 
 
INGREDIENTES

  • 1 xicara de arroz
  • 2 dentes de alho esmagados
  • 1 cebola media picada
  • 1 colher de sopa de alho poro picado
  • 1 tomate médio picado
  • 100 gr. de cogumelos portobello cortados
  • salsa e cebolinha fresca a vontade
  • 3 colheres de sopa de óleo
  • sal e pimenta a seu gosto


PREPARO

Cozinhe o arroz como faz normalmente após lavar bem. Coloque um dentinho de alho picado junto com o arroz para cozinhar. Enquanto o arroz cozinha, prepare o restante da receita.

Prepare os cogumelos primeiro. Lave bem, corte em pedaços como preferir e coloque estes pedaços sobre papel toalha. Coloque outro papel sobre os cogumelos e seque bem. Se for necessário troque o papel até remover todo o liquido dos cogumelos para que você consiga um melhor resultado. Deixe os cogumelos no papel enquanto começa a preparar o seguinte refogado.

Em uma frigideira de boca larga coloque duas colheres de óleo e doure ligeiramente o alho junto com o alho poro. Adicione um pouco de sal. Em seguida acrescente a cebola picada e deixe fritar junto com os outros ingredientes em fogo médio. Acerte o sal. Quando a cebola estiver transparente e douradinha retire da frigideira e coloque em um refratário em local aquecido.
Na mesma frigideira coloque uma colher de óleo e doure os cogumelos que foram previamente preparados. O óleo deve estar quente. Jogue os cogumelos e  abaixe o fogo. Mesmo tenho sido bem secos, os cogumelos vão  liberar liquido. Deixe fritando em fogo baixo até secar. Tempere a seu gosto. e junte o tomate picado. Eu usei apenas sal e uma pitadinha de pimenta moída na hora. Se você quiser pode acrescentar ervas secas ou frescas.
Deixe por dois minutos apenas para murchar os tomates, mantendo os pedaços inteiros.  A estas alturas o arroz deve estar cozido e então você simplesmente mistura o refogado e os cogumelos ao arroz quente. Verifique o tempero. Sirva imediatamente.  caso desejar pode colocar salsa e cebolinha verde picados ou qualquer outra erva fresca de sua preferencia.

Fica delicioso demais. Super nutritivo e o melhor de tudo, rápido e fácil de preparar. Sirva com aquela salada que você mais gosta e está pronta a refeição. Bom apetite!


 ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA.
 

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Bolo Integral de Banana e Figo


Fiz este bolo no inverno e servi com um chá bem quentinho. Super gostoso, saudável e nutritivo.  Por ser integral, a massa fica um pouco mais pesada, por isto prefiro fazer quando está frio. Caso você quiser pode usar outro tipo de fruta seca como tâmaras, damascos ou passas de uva. Eu forrei o fundo da forma com fatias de banana. Fica muito legal também forrar as laterais. O efeito final é lindo. Caso você quiser experimentar basta seguir as mesmas instruções e aumentar a quantidade de banana.

 


INGREDIENTES PARA O BOLO

  • 3 colheres de sopa de semente de linhaça moída
  • 6 colheres de sopa de agua morna
  • 1 xicara de farinha de trigo integral
  • 1/2 xicara de aveia em flocos médios
  • 1 xicara de farinha branca comum
  • 1/3 xicara de açúcar mascavo
  • 1/2 xicara de óleo vegetal
  • 1 1/2 xicara de agua
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 1 bananas media bem madura
  • 1/4 xicara de passas de figo
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 1 pitadinha de sal


PREPARO

Comece hidratando a linhaça. Em uma vasilha pequena coloque a linhaça triturada e acrescente a agua. Misture bem e reserve.




Em uma bacia coloque as farinhas, a aveia, o sal, o açúcar mascavo, a canela e misture bem. Acrescente a agua aos poucos alternando com o óleo. Esmague bem uma das bananas com o garfo e misture na massa. Coloque a semente de linhaça hidratada e misture bem. Reserve a massa e prepare a forma.



PARA A COBERTURA

  • 1 banana grande bem madura
  • 3 colheres de sopa de açúcar mascavo
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • óleo vegetal para untar a forma

Unte uma forma retangular funda. Corte a banana em 3 pedaços no sentido do comprimento. depois corte cada pedaço em e fatias. Espalhe as 3 colheres de açúcar mascavo no fundo da forma untada. Espalhe as fatias de banana cobrindo todo o fundo da forma e polvilhe com a canela. Reserve.



 
Pré- aqueça o forno a uma temperatura de 180C. Volte para a massa do bolo. Acrescente o bicarbonato de sódio misturando bem na massa sem bater.
A seguir adicione o figo picado em pequenos pedaços apenas misturando.
Por ultimo acrescente o fermento em pó e misture delicadamente sem bater.
Coloque a massa sobre a forma com as bananas fatiadas espalhando bem. Leve ao forno pré-aquecido para assar por 40 minutos. Faça o teste do palito para ver se a massa está bem assada. Espere esfriar para desenformar e cortar.


 
 
ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA.

 

domingo, 10 de agosto de 2014

Focaccia Semi-Integral de Abobrinha e Cebola

 
Quando eu fiz esta focaccia não tinha muitas opções para a  cobertura e acabei juntando o que tinha em casa, um pouco disto, um pouco daquilo e no final ficou uma focaccia diferente das que eu costumo fazer. O molho de aveia cobrindo a massa e a cobertura resultam em um sabor muito delicado e especial. Alias, estou amando usar este molho branco de aveia em diferentes receitas. Pela simplicidade de preparo, pelo sabor e valor nutricional. Esta receita é muito versátil e você pode inventar mil sabores diferentes usando legumes, verduras, temperos e ervas frescas de sua preferencia.
Eu usei meio a meio farinha integral e branca. Você pode fazer como preferir respeitando as quantidades indicadas na receita.

 
 

A massa desta focaccia é de fermentação lenta. Eu adoro este tipo de massa, é muito fácil de preparar e não tem erro. Fica fofinha, macia, deliciosa e muito mais saudável do que a massa normal. Veja na foto abaixo a delicia de massa cheia de furinhos... de dar agua na boca!




IMPORTANTE!

A massa de fermentação lenta NÃO deve ser colocada na maquina de pão nunca, e nem feita na batedeira! É uma massa que tem que ser manuseada com cuidado e delicadeza para manter as lindas bolhas que se formam durante a  fermentação e que vão fazer com que o resultado final  seja uma massa macia, leve,  gostosa e cheio de furinhos.

 


 
Programe a sua focaccia com antecedência caso quiser fazer com a massa de fermentação lenta. Você deve deixar fermentando por 8 horas antes de usar.
Caso você não tiver tempo ou não quiser fazer esta massa, pode experimentar a massa normal de focaccia clicando aqui.



PARA A MASSA DA FOCACCIA

Prepare esta massa com antecedência. Você pode deixar a massa fermentando durante o dia e assar a noite. Ou então deixar fermentando durante a noite e assar pela manhã ou para o almoço.



INGREDIENTES

  • 2 xicaras de farinha de trigo
  • 2 xicaras de farinha de trigo integral
  • 3 colheres de chá  de sal
  • 1 colher de chá de fermento biológico para pão (granulado)
  • 2 xicaras de agua em temperatura ambiente


PREPARO

Em uma vasilha de vidro ou louça, coloque as farinhas e o sal. Com o auxilio de uma espátula ou colher grande misture bem. Acrescente o fermento granulado e misture. Em seguida despeje a agua aos poucos e mexa até conseguir uma mistura homogênea como mostra a foto abaixo.


 

Não bata, apenas misture até que você perceba que toda a farinha foi hidratada com a agua.  A massa fica pesada, não se preocupe, isto é normal. Este processo inicial é bem rápido, apesar de exigir um pouco mais de esforço para misturar bem até  hidratar bem os ingredientes secos. Em poucos minutos você consegue fazer isto.

Depois disto cubra o recipiente com um filme plástico e coloque em um lugar qualquer da sua cozinha, no balcão, em cima da mesa, ou onde ficar mais conveniente. Geralmente eu preparo a massa inicial pela manhã antes de ir para o trabalho e deixo fermentando durante o dia. Mas você pode preparar a massa a noite, deixar fermentando enquanto dorme, e assar no outro dia.
O ideal é que a massa fermente por pelo menos 8 horas. Quando volto no final da tarde a massa esta crescida, linda, cheia de furinhos e pronta para usar.




Prepare uma assadeira retangular grande. Unte generosamente com óleo vegetal de sua preferencia. Caso você quiser usar azeite de oliva, não use o extra virgem que não é recomendado para ser usado em altas temperaturas. Remova a massa com o auxilio de uma espátula e espalhe na assadeira de maneira uniforme. Cubra e coloque em um lugar protegido enquanto prepara a cobertura. Eu deixei em cima do fogão.




 
PARA O MOLHO BRANCO DE AVEIA


INGREDIENTES

  • 1 xicara de aveia em flocos finos
  • 2 xicaras de agua filtrada
  • 1 pitadinha de noz moscada ralada
  • sal a seu gosto

PREPARO

Coloque a aveia de molho na agua filtrada e deixe descansar por uns 10 minutos. Depois disto coloque no liquidificador e bata bem até conseguir um creme bem lisinho. Adicione uma pitadinha de sal e a noz moscada ralada a seu gosto. Você pode controlar a espessura do molho. Caso for necessário adicione um pouco mais de agua. Lembre-se de que este molho deve ficar bem cremoso, portanto bata bem. Dependendo da potencia do seu liquidificador pode ser necessário bater um pouco mais. Reserve enquanto prepara o restante da receita.



PARA A COBERTURA

  • 1 abobrinha verde de tamanho médio
  • 1 cebola grande fatiada
  • 1 colher de sopa de páprica em flocos (opcional)
  • 1 colher de sopa de orégano seco ou outra erva
  • 2 colheres de sopa de alho poro picado
  • 2 colheres de sopa de cebolinha verde
  • sal e pimenta a seu gosto
  • sumo de meio limão
  • 4 colheres de sopa de óleo vegetal

PREPARO

Comece preparando a cebola. descasque e corte em fatias no sentido do comprimento. Coloque as cebolas em um prato refratário tempere com sal e pimenta, salpique um pouco da páprica e regue com duas colheres de óleo vegetal. Misture bem. Leve ao forno pré aquecido a temperatura de 180C para dourar enquanto prepara o restante da receita.

Lave a abobrinha mantendo a casca e corte em palitos tipo julienne. Se você tiver um cortador que faça este tipo de corte fica mais fácil. Caso não tiver corte primeiro em fatias no sentido do comprimento e depois corte as fatias no sentido da largura fazendo os palitinhos pequenos como mostra a foto abaixo. Tempere com uma pitadinha de sal e pimenta, coloque o limão, regue com um fiozinho de óleo e reserve.




Verifique as cebolas. Com o auxilio de uma colher de pau vire as mesmas e deixe dourar por mais 5 minutos. Não é necessário deixar assar muito, a cebola vai voltar ao forno e então fica bem douradinha. Quando começar a dourar retire do forno e reserve.




O forno já está quente porque a cebola estava assando. Leve a massa da focaccia para pré assar. Deixe no forno por 30minutos até que a massa esteja firme na superfície. Depois que estiver pronta retire a forma com cuidado e espalhe o molho branco de aveia sobre a massa.




Em seguida espalhe as abobrinhas previamente cortadas e temperadas.




Procure espalhar a abobrinha com uniformidade sobre a massa. Como você já temperou antes, apenas acrescente ervas aromáticas a seu gosto.




Eu usei páprica em flocos defumada. Use o que você preferir para temperar.




O ultimo toque são as cebolas que foram previamente douradas no forno. Espalhe sobre as abobrinhas cobrindo toda a superfície. Coloque orégano seco a seu gosto e caso desejar use pimenta preta de preferencia moída na hora.




Leve de volta ao forno e deixe assar por mais 10 minutos ou até que a cobertura esteja bem dourada formando uma espécie de crosta em cima da focaccia.




Espere esfriar para cortar. Fica maravilhosa. A massa fica muito fofinha e a cobertura é tudo de bom. Vale a pena experimentar.




Como falei  antes, se você resolver fazer esta receita de ultima hora e não quiser esperar pela fermentação lenta, prepare a massa de focaccia clicando aqui.



VANTAGENS DA FERMENTAÇÃO LENTA
 
Descobri a maravilha de fazer pão com fermentação lenta, e estou testando receitas diferentes, e adorando os resultados tanto pela facilidade de preparo como pela delicia de fazer pão saudável em casa.
Quem quiser saber mais informações sobre as vantagens da fermentação lenta e saber tudo sobre pães, visite o blog Hortas organicas e alimentaçao saudavel .
Foi la que eu me inspirei para fazer pães deliciosos e muito saudáveis.
 

O texto abaixo pertence ao site Esmeralda azul , e faz um resumo muito bom e simples de entender sobre a fermentação lenta.
 
"Durante as diversas horas ocorre a fermentação, permitindo que este pão tenha características que nenhum pão feito em poucos minutos pode conseguir: 
- Há a produção de álcool, ácido acético e ácido láctico que permitem a incorporação de ar na massa e que conferem sabor característico; 
- Parte do glúten existente é decomposto devido às condições que se geram por causa da fermentação lenta;
- O ácido fítico dos cereais integrais é neutralizado permitindo uma melhor absorção de minerais;
- A acidez gerada permite que as enzimas estejam mais ativas o que faz com o que o pão se aguente mais tempo fofo. Para fazer pães sem glúten esta característica pode fazer toda a diferença."
 

ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA.
SE VOCÊ QUISER COMPARTILHAR OU PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CREDITOS DE CRIAÇÃO.
OBRIGADA.